A DESCONEXÃO DO EU


A DESCONEXÃO DO EU

Leonardo Maia


O extremo da desconexão com a realidade, o fanatismo e a alienação podem culminar na dissolução na consciência humana individual e na manifestação do Duplo – o Doppelgänger. Esta é uma tendência crescente na sociedade contemporânea…


“Lúcifer não quer nos tornemos verdadeiramente conscientes, nem que adquiramos um EU independente. Na alma humana, ele inspiram orgulho, egoísmo, desinteresse pelos semelhantes, emocionalismo ardente, subjetividade, fantasia e alucinação. No intelecto humano, ele inspiram generalização, unificação, hipótese e construção de quadros imaginativos além da realidade.”

Toda a forma de fanatismo e alienação (desconexão com a realidade) está ligada à atuação de Lúcifer, removendo a consciência humana individual da esfera terrena.

Neste processo entra a atuação de Ahriman, que quer se apropriar do pensamento humano: o pensar uniforme, mecânico e coletivo.

Nesse aspecto, todos nós, em alguma proporção, somos influenciados pelas duas forças. Porém, chegando-se ao extremo, podemos ver a “possessão” do pensamento externo, quando a Vontade foi subjugada num âmbito que o indivíduo perde a conexão com o próprio pensar – gerando um autômato.

Daí podemos fazer uma relação com a potencialização Duplo:

“O Doppelgänger (Duplo) é um ser da alma ahrimânico com inteligência e vontade, mas sem individualidade, sem ego espiritual, e tende a ligar a alma humana ao corpo, cristalizando o pensamento, o sentimento e a vontade humanos. Todos os seres humanos têm um Doppelgänger (duplo) vivendo em seus nervos – eletricidade, infundindo em suas almas todo tipo de impulsos degradantes e deprimentes, além de instigar doenças internas.”

Este processo tem relação com a individualidade dissolvida e apropriação do pensamento coletivo atuando no “sub-humano”, o ser autômato – isto independe de ideologia. Quanto mais dissolvida está a individualidade, mais enfraquecida está a Vontade do indivíduo, maior a tendência para manifestação do Duplo e na conexão com o pensar coletivo externo reflexo do afastamento da consciência para outra esfera, fora da realidade – através de Lúcifer.

Ahriman empurra o espírito humano individual para fora do organismo humano e para longe da terra, de modo que apenas um organismo humano endurecido, mecanizado e fantasmagórico, desprovido de individualidade livre e vivendo como uma espécie animalesca instintiva, mas inteligente permaneça. Seus impulsos são de natureza inferior, conectados com a morte, violência, medo, satisfação dos impulsos instintivos e inferiores egoístas e etc: o ser oposto da fraternidade e do amor como força viva no EU – Vontade.

O extremo da desconexão com a realidade, o fanatismo e a alienação podem culminar na dissolução na consciência humana individual e na manifestação do Duplo – o Doppelgänger. Esta é uma tendência crescente na sociedade contemporânea…

Leonardo Maia

INDICAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA:

5 conferências de Lúcifer e Ahriman – GA 191
18 conferências do Apocalipse Moderno – GA 346

Disponíveis em  https://bvapremium.com.br/


QUER SABER MAIS SOBRE O ASSUNTO?

– O desenvolvimento do ser humano segundo a Antroposofia e seu prismas na sociedade moderna
– Conhecendo as forças de Lúcifer e Ahriman segundo a Antroposofia
– A perspectiva de Rudolf Steiner para o período atual
– A atuação das forças luciféricas e ahrimânicas no homem e na sociedade atual

https://www.sympla.com.br/lucifer-e-ahriman-na-atualidade__1165042


FAÇA UM PIX E AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:

Chave Pix – CPF: 026.322.796-07
Titular: Leonardo André Fonseca Maia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *