AHRIMAN: ANIQUILAÇÃO OCULTA DA ALMA


AHRIMAN: ANIQUILAÇÃO OCULTA DA ALMA

Douglas e Tyla Gabriel

Tradução livre: Leonardo Maia


“O momento da decisão chegará em torno do final do século XX, quando nós ficaremos na sepultura da civilização em uma guerra de todos contra todos ou voltaremos para uma cultura espiritualizada.”

Rudolf Steiner, GA 240


Vivemos tempos difíceis. Lendo as manchetes de notícias em qualquer dia específico, pode-se facilmente sentir-se sobrecarregado com o colapso iminente de culturas, países, mercados financeiros, decência comum, lei e ordem, educação e impulsos espirituais e morais. Uma crise após a outra, sejam bandeiras reais ou falsas, são usadas para destruir nossas liberdades e liberdades pessoais, levando-nos a um mundo orwelliano (George Orwell – 1984) de governança global e à aniquilação completa de tudo o que é divino no mundo. Nós nos agarramos a fios esfarrapados de esperança, orando por misericórdia e intervenção divina em um atoleiro global que parece insolúvel.

Onde está o Cristo que havia de vir? Onde está o caminho para Shamballa? Onde está a porta de saída de toda essa loucura mundana?

Se você é novo na antroposofia, pode não saber que Rudolf Steiner falou muito sobre esses assuntos. Para quem estudou antroposofia, você deve se lembrar que Steiner escreveu sobre a Guerra de Todos contra Todos, uma época em um futuro distante que é a transição para a futura Terra. Mas o que muitos podem não estar cientes é que essa luta pode ocorrer em qualquer período cultural, seja em uma forma microcósmica ou em uma batalha completa entre a Lua e a Terra.

Para sermos vitoriosos nesta luta – seja agora ou no final da Sétima Época, seja pessoalmente ou globalmente – é preciso enfrentar o mal em suas formas luciféricas e arimânicas com coragem para ver através de seus terríveis e assustadores espectros de medo, ódio e dúvida, abraçando em seu lugar um espírito cheio de fé, amor e sabedoria. Fazer isso é empunhar a espada de Micael e dominar o dragão de fogo. Mas, primeiro, é preciso tomar consciência do mal e, como a filha do moleiro em Rumpelstiltskin, gritar seu nome em total reconhecimento do mal que ele é.

Rudolf Steiner (1861-1925) escreveu e deu palestras extensas sobre esses seres – Lúcifer e Ahriman – bem como o Ser de Cristo, que encarnou na Palestina e é a segunda pessoa na Santíssima Trindade. O que pode ser uma surpresa para os leitores iniciantes na Antroposofia é que em cada lado de Cristo existem dois seres, um caminho do mal para a direita e para a esquerda. Esses dois seres do mal são Lúcifer, o tentador, o caminho da mão esquerda do mal, e Ahriman, o pai da mentira, o caminho da mão direita do mal. Lúcifer é o anjo caído que conhecemos da Bíblia. Ahriman, um nome retirado da Antiga Pérsia, onde era visto como o oposto do deus sol, também é conhecido como Satan.

Outra surpresa vem dos ensinamentos de Steiner de que Lúcifer e Ahriman na verdade encarnam como seres humanos, Lúcifer em torno de 2000 anos antes de Cristo e Ahriman encarnará/encarnou em meados do terceiro DC, e que Cristo os equilibra encarnando no meio (Ano 0). Existe outro ser do mal que se opõe diretamente a Cristo, conhecido como Sorath ou Sorat, o Demônio Solar que encarnará em um futuro distante como um ataque contra o desenvolvimento do EU humano.

Sua encarnação agora está sendo preparada por Ahriman. Esses quatro seres e suas encarnações físicas fazem parte do plano de evolução espiritual e cada ser, mesmo os considerados “maus”, tem funções importantes na evolução do ser humano livre que deve desenvolver discernimento para saber a diferença entre cada um desses seres. Por mais desesperador que o mundo possa parecer às vezes, podemos nos consolar em saber que os espíritos de oposição são uma parte importante do plano divino.

A encarnação de Cristo criou um momento decisivo, pois toda a evolução gira em torno deste evento central. Cristo encarnou uma vez para derrotar os efeitos existentes da encarnação humana de Lúcifer na China e se preparar para a futura encarnação de Ahriman na América do Norte. Cristo venceu as tentações de Lúcifer assim como Ele conquistará as mentiras de Ahriman, como Ele fará, ao doar a forma do EU humano (consciência do Eu) ao homem no ponto de virada do tempo, conquistar a influência anti-EU de Sorat em um futuro distante.

Por causa da ação de Cristo no mistério do Gólgota, o ego aperfeiçoado de Cristo agora existe em uma forma etérica no reino do superetérico e pode se replicar para aqueles que desejam assumir esta forma perfeita. Embora a humanidade como um todo leve algum tempo para assumir o veículo aperfeiçoado da consciência de Cristo, existem algumas almas avançadas (e você pode ser um), que realizou ou realizará esta maravilha e trará ensinamentos que se alinham com os veículos aperfeiçoados de Cristo.

A fim de nos tornarmos conscientes do mal para que possamos ascender à consciência de Cristo, devemos conhecer suas muitas faces e manifestações. Devemos reconhecer suas encarnações físicas. Já passou o tempo de reconhecer as encarnações de Lúcifer e Cristo, e Sorat não chegará até um futuro distante. Nossa tarefa hoje é conhecer a encarnação de Ahriman.

Por Douglas e Tyla Gabriel

Tradução livre: Leonardo Maia


Participe da palestra:

O ADVENTO DE AHRIMAN – palestras online

PALESTRA 1 – dia 15/out: “A influência das forças Luciféricas e Arimânicas na evolução da consciência humana”

https://www.sympla.com.br/o-advento-de-ahriman—parte-1__994657

PALESTRA 2 – dia 22/out: “A influência das forças Arimânicas na sociedade de hoje”

https://www.sympla.com.br/o-advento-de-ahriman—parte-2__995925

Valor: R$ 60,00 por palestra

“Aqueles que ainda não reconhecem a gravidade da situação atual no mundo também estão, de certo modo, ajudando a preparar a encarnação de Ahriman.” – Rudolf Steiner (GA 191, Lúcifer e Ahriman)


 RECEBA NOSSA NEWSLETTER:


 AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *