ANTROPOSOFIA: AQUILO QUE BUSCAS COM O CORAÇÃO


ANTROPOSOFIA: AQUILO QUE BUSCAS COM O CORAÇÃO

Fonte: Palabra de Rudolf Steiner

Tradução Livre: Leonardo Maia


O que você reverbera verdadeiramente em seu coração? O que impulsiona suas escolhas e suas ações? Só pode reconhecer a Antroposofia aquele que encontra nela aquilo que busca a partir do coração. O que você diz ou propõe é condizente com sua verdade interior?


O QUE É ANTROPOSOFIA?

“A Antroposofia é um caminho de conhecimento que deseja levar o espiritual da entidade humana para o espiritual do universo.”

Assim descrevia Rudolf Steiner, seu fundador, o conceito de Antroposofia. E acrescentava:

“Ela surge no ser humano como uma necessidade do sentimento e do coração. E encontra sua justificativa no fato de poder satisfazer essa necessidade. Só pode reconhecer a Antroposofia aquele que encontra nela aquilo que busca a partir do coração. Portanto, somente podem ser antropósofos pessoas que sentem determinadas questões sobre a essência do ser humano e do universo como uma necessidade tão vital quanto a que se sente quando temos fome e sede.”

A maioria de seres humanos levam internamente as perguntas de ” quem eu sou?”, “por que eu estou neste mundo?”, e “que sentido tem a minha vida?”. Antigamente, e também hoje, eram as religiões que se encarregavam de nos dar resposta a estas perguntas. Atualmente, a ciência, a técnica e a economia evoluíram de tal forma, que o ser humano ficou totalmente desligado da sua própria origem e do sentido da sua existência. Muitos seres humanos sentem que vaguam à deriva em uma vida sem sentido, que se debatem en meio a uma luta pela sobrevivência que os obrigam a adaptar-se ao meio hostil e competitivo que os rodeia.

Face a esta situação, foram divergir duas posições, que são consideradas únicas e inconciliáveis. Uns consideram que o ser humano é apenas um conglomerado de células resultado de uma evolução baseada no acaso e na seleção natural. E, no outro extremo, outros se agarram a alguma religião, acreditando que tudo é obra da vontade de Deus, e que é preciso ter fé e aceitar os seus desígnios mesmo que não os entendamos nem os possamos entender nunca. Parece que só existem duas opções: a razão ou a fé, a ciência ou a religião.

No entanto, todo ser humano leva em seu interior o anseio de liberdade, o impulso do amor e a capacidade de criar, e essas três capacidades lhe transformam em algo único e especial. E dessas capacidades surge um impulso, uma voz que ressoa no interior de cada um: “Conhece-te a ti mesmo”. A solução para os conflitos que hoje em dia tenhamos plantado só será possível se cada um se esforçar para dar resposta a essa voz interior.

A Antroposofia mostra que o autoconhecimento é possível, e que o caminho que nos leva a ela pode ser seguido hoje em dia por qualquer pessoa livre de preconceitos. Já não é preciso retirar-se do mundo e isolar-se em um templo ou em uma capela. É verdade que é conveniente dedicar um tempo ao silêncio, à meditação e ao estudo de temas espirituais, mas é precisamente na vida quotidiana, através do trabalho, da família, e das relações sociais, onde podemos colocar em prática os nossos conhecimentos e continuar a avançar. A Antroposofia fornece conhecimentos adquiridos de modo espiritual, mostra a forma de aplicá-los na vida cotidiana, e também proporciona uma guia para que cada um possa alcançar esses conhecimentos por si mesmo.

Fonte: Palabra de Rudolf Steiner

Tradução Livre: Leonardo Maia


FAÇA UM PIX E AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:

Chave Pix – CPF: 026.322.796-07
Titular: Leonardo André Fonseca Maia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *