Ciência Oculta: Júpiter, Vênus e Vulcano


CIÊNCIA OCULTA: JÚPITER, VÊNUS E VULCANO

Rudolf Steiner – Occult Science: An Outline

Tradução Livre: Leonardo Maia


“O “Conhecimento do Graal” culmina no mais alto ideal imaginável da evolução humana – o ideal de espiritualização, provocado pelos próprios esforços do homem: a harmonia entre os poderes da inteligência, do sentimento e do verdadeiro conhecimento dos mundos espirituais. Seu coração responde à infinita majestade e sublimidade de tudo: ele sabe que as experiências e realizações de sua própria vida interior – no intelecto, no sentimento, no caráter e na força do propósito – são sementes de um futuro mundo espiritual, um mundo em processo de criação.


Após um intervalo cósmico – uma permanência temporária em um mundo superior – a Terra será transmutada na condição de “Júpiter” (próxima encarnação planetária). Em Júpiter, o que chamamos agora de reino mineral não existirá mais; as forças deste reino serão transformadas em forças semelhantes a plantas. Assim, sobre Júpiter, o reino vegetal, embora de uma forma muito diferente, será o mais baixo.

Acima, haverá o reino animal, igualmente consideravelmente alterado, e depois um reino humano, reconhecível como os descendentes espirituais da má humanidade que se originou na Terra (atual encarnação planetária). Por fim, os descendentes da boa humanidade constituirão um reino humano em um nível superior. Este é o reino humano propriamente dito, e grande parte de seu trabalho será influenciar e enobrecer as almas que caíram no outro grupo, para que ainda possam entrar nele.

No estágio de evolução de “Vênus” (encarnação planetária pós “Júpiter), o reino vegetal também terá desaparecido. O mais baixo será o reino animal, metamorfoseado uma segunda vez. Acima, haverá três reinos humanos, diferindo em graus de perfeição. Durante o estágio de Vênus, a Terra permanecerá unida ao Sol. Na evolução de Júpiter, por outro lado, chegará um momento em que o Sol se separará novamente e Júpiter receberá as influências solares de fora. Então, depois que o Sol e “Júpiter” se unirem novamente, a transição para o estado de Vênus será gradualmente realizada. De Vênus, em um certo estágio, um corpo celeste separado se desprende. Isto – por assim dizer, uma “Lua” indiscutivelmente – inclui todos os seres que persistiram em suportar o verdadeiro curso da evolução. Agora entra em uma linha de desenvolvimento que nenhuma palavra pode retratar, tão completamente diferente de qualquer coisa dentro do alcance da experiência do homem na Terra. A humanidade evoluída, por outro lado, em uma forma de existência totalmente espiritualizada, avança na evolução de “Vulcano” (seguinte encarnação planetária).

Vemos então que o “Conhecimento do Graal” culmina no mais alto ideal imaginável da evolução humana – o ideal de espiritualização, provocado pelos próprios esforços do homem. Este é o resultado final da harmonia alcançada na quinta e sexta épocas da era atual – a harmonia entre os poderes da inteligência e o sentimento que o homem adquiriu até agora, e o verdadeiro conhecimento dos mundos espirituais. O que o homem está alcançando em sua própria vida interior está destinado a se tornar um mundo exterior. Grandes e sublimes são as impressões que ele recebe de seu mundo circundante e, na aspiração de sua mente e espírito, ao sair para encontrá-los, ele primeiro sublima e, finalmente, reconhece claramente os seres espirituais dos quais essas impressões são a roupa exterior. . Seu coração responde à infinita majestade e sublimidade de tudo. Além disso, ele sabe que as experiências e realizações de sua própria vida interior – no intelecto, no sentimento, no caráter e na força do propósito – são sementes de um futuro mundo espiritual, um mundo em processo de criação.

Fonte: Rudolf Steiner – Occult Science: An Outline

Tradução livre: Leonardo Maia


DIA 13 DE AGOSTO, PALESTRA ONLINE:

“A pior peste não é que mata os corpos, mas que desnuda as almas, e esse espetáculo costuma ser horroroso.” – Albert Camus

Temas abordados:

– Encarnação planetária atual: Terra – desenvolvimento do EU/ consciência de si mesmo;
– Desenvolvimento gradual do ser humano: biografia, reencarnação e carma;
– O homem primitivo, o homem mediano e o homem evoluído;
– O ego e o caminho para o altruísmo;
– Liberdade, desenvolvimento moral e o Amor Universal;
– A estruturação social;
– Síndrome do pensamento acelerado: excesso de informações, tecnologia e a compressão temporal;
– Mecanização e automatização do pensar;
– Isolamento anímico e as relações sociais superficiais;
– A formação de bolhas nas redes sociais, as fake news e a falsa propaganda;
– As egrégoras de medo e ódio e seus impactos no pensar e sentir humanos;
– Os dogmas morais e o fanatismo cego;
– O fanático X o desonesto intelectual;
– A consciência pontual e o pensar vivo (espiritual);

Palestra em formato de slides com comentários.
Linguagem simples e acessível.
Sem técnicas de convencimento ou doutrinação, buscando apenas coerência na linha de causalidade por reflexão.

“Não há religião superior à verdade.” – Helena Blavatsky

Data: 13 de agosto – quinta feira às 20h
Valor: R$ 60,00
Vagas limitadas!!!

Devido a solicitações das Instituições, quero colocar que minhas opiniões não refletem necessariamente posições da Antroposofia, das instituições antroposóficas e da Sociedade Antroposófica no Brasil ou a Geral.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *