NAZISMO, COMUNISMO E A ANTROPOSOFIA


NAZISMO, COMUNISMO E A ANTROPOSOFIA

Leonardo Maia


“Não foi imposto ditatorialmente aos alemães apoiarem o nazismo, foi por fanatismo luciférico, ou seja, um aspecto de inconsciência alimentada pela propaganda que alicerçou o ódio aos judeus e minorias, culminando no Holocausto.”


Não foi imposto ditatorialmente aos alemães apoiarem o nazismo, foi por fanatismo luciférico, ou seja, um aspecto da inconsciência. a Extrema militarização do Estado, extremismo nacionalista e propaganda contra os judeus e outras minorias foi o que culminou no Holocausto com o apoio popular.

A inconsciência coletiva atinge o indivíduo e não uma “imposição ditatorial” contra a vontade (EU), que pode estar presente em outros tipos de ditadura: eu não quero e não aceito, porém sou obrigado por força e violência.

A característica de militarização é necessária para a imposição das diretrizes de suas agendas e supressão dos opositores, suas ideias e ideais.

A propaganda nazista serviu para alicerçar as ideias nazistas nas consciências dos alemães, neste caso, uma sub-consciência e gerar o ódio que autenticou o Holocausto.

Perceba que o tal processo é muito similar ao que está acontecendo hoje no Brasil. É alimentado um fanatismo por uma propaganda de que tudo que vai contra as diretrizes ideológicas do governo é “comunista” e temos que eliminar, sendo que em 99% dos casos não tem nenhuma relação com o comunismo e apoio à qualquer tipo de ditadura, aliás o oposto. Porém já temos inúmeros fanáticos, com esta perspectiva alicerçada em suas consciências, querendo a eliminação e odiando tais “comunistas”, como os nazistas odiaram os judeus, também por “livre escolha”, não obrigados explicitamente.

Interessante notar que a grande maioria destes “comunistas contemporâneos” são contra o militarismo – peça chave para imposição de uma ditadura, lutam pelos direitos humanos e pela liberdade ideológica, de expressão e religiosa: apoiam o livre-pensar e buscam justiça social – ponto chave da Trimembração Social trazida por Steiner.

Esta distorção da percepção e da verdade através de fake news (propaganda nazista 2.0) na tentativa de imposição de um pensamento específico doutrinário são correntes contrárias à Era da Consciência, o caminho indicado pela Antroposofia para atual época – fortalecimento do EU e da liberdade do pensamento consciente individual.

Leonardo Maia


Sinta se o conteúdo faz sentido para você ou não para compartilhar:


 AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:




2 opiniões sobre “NAZISMO, COMUNISMO E A ANTROPOSOFIA”

  1. Leonardo, vc tem alguma explicação ou indixação bibliográfica que me esclareça a relação do incêndio do Goetheanum, a perseguição nazi e outros aspectos da luta no campo espiritual entre o movimento antroposófico e o regime nazista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *