O subdesenvolvimento das funções espirituais do coração


O SUBDESENVOLVIMENTO DAS FUNÇÕES ESPIRITUAIS DO CORAÇÃO

Leonardo Maia


Déficit nas forças do coração: a incapacidade de adentrar o sagrado no outro ser humano. Matar a essência divina no outro. A incapacidade de amar ao próximo.

A pobreza e subdesenvolvimento de suas almas lhes é oculta, acreditam ser inteligentes e superiores, mas sequer são capazes de perceber que seus corações possuem pouquíssima ou nenhuma inteligência e vivem numa ilusão de superioridade e num aprisionamento dentro de seus egos inferiores ou personalidade. O crítico subdesenvolvimento das capacidades espirituais de seu coração lhes tornam incapazes de adentrar o sagrado no outro ser humano, empobrecendo de forma quântica suas vivências reais. Este coração pensante é o destino do ser humano, da consciência individual em direção ao todo, ou seja, estão atrasados e subdesenvolvidos acreditando estarem acima de alguém…


Interessante notar que o impulso altruísta é inerente a todos os seres humanos, mas o contexto social e educacional não alimentam essas forças que partem do coração humano e o obscurecem.

O que acontece: as pessoas se tornam indiferentes, egoístas e até mesmo sombrias, quando suas forças do coração praticamente já não existem. Neste ponto chutam e descartam quem está mergulhado no sofrimento – principalmente se não possuem interesses ou não têm perspectivas de receber benefícios diretos. Se permitem se considerar – seja por condição financeira, título, escolaridade/inteligência ou status social – uma classe superior a estes menos favorecidos, independente da raiz desta condição inferior. Lidam com muitos como seus meros serviçais e os tratam com soberba e arrogância – mesmo que tentem escondê-la por trás de uma boa educação e um trato politicamente correto.

O que muitas vezes não percebem é que, apesar do seu aparente desenvolvimento intelectual, esconde-se um aspecto de subdesenvolvimento real. Seu raciocínio lógico e conceitual mesmo que elevado não consegue os fazer perceber aspectos mais profundos em inúmeros âmbitos. Seu coração apagado e subdesenvolvido é incapaz de “pensar” e atuar no mundo com suas funções espirituais, tornando-se apenas uma engrenagem mecânica de bombeamento sanguíneo.

Estes são aspectos de um subdesenvolvimento, que os torna incapazes de um infinito de percepções de âmbito mais elevado, aprisionando-os num emaranhado de pré-concepções mentais e impressões sensoriais brutas, impressões estas que os fazem acreditar que são superiores por meras condições materiais mais favoráveis.

A pobreza e subdesenvolvimento de suas almas lhes é oculta e vivem numa ilusão de superioridade e num aprisionamento dentro de seus egos inferiores ou personalidade. O crítico subdesenvolvimento das capacidades espirituais de seu coração lhes tornam incapazes de adentrar o sagrado no outro ser humano, empobrecendo de forma quântica suas vivências reais.

Acreditam ser inteligentes e superiores, mas sequer são capazes de perceber que seus corações possuem pouquíssima ou nenhuma inteligência. E este coração pensante é o destino do ser humano, da consciência individual em direção ao todo, ou seja, estão atrasados e subdesenvolvidos acreditando estarem acima de alguém… e não são poucos, e cada vez mais distantes.

Leonardo Maia


Sinta se o conteúdo faz sentido para você ou não para compartilhar:


 AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *