OS EFEITOS DOS MISTÉRIOS ATLANTES NA AMÉRICA E NA ÁSIA


OS EFEITOS DOS MISTÉRIOS ATLANTES NA AMÉRICA E NA ÁSIA

Rudolf Steiner – GA 171


“O ser humano jamais pode chegar a uma verdadeira vida interior que seja boa, correta, e forte, sem que tenha o mais cálido interesse por outros seres humanos. Toda vida interior permanecerá falsa, continuará sendo uma tentativa, se não caminhar junto com um interesse amoroso pelas singularidades dos outros seres humanos.”

Rudolf Steiner – GA 171


Para adentrar os aspectos mais profundos e ocultos dos processos atuais que vivemos, é realmente essencial a observação das forças que atuam no processo evolutivo do ser humano e também o caminho desta evolução – como enfatizou Rudolf Steiner.

Esta conferência traz alguns processos das forças que atuaram no Leste (Ásia) e Oeste (América) em direção à Europa antes do Mistério do Gólgota e que possui efeitos evidentes na atualidade. Além de interessante, é uma leitura importantíssma, principalmente para ajudar a remover o véu que impede a nossa compreensão do processo que estamos vivenciando.

Resumo da conferência:

– A importância da Ciência Espiritual na busca do conhecimento e da verdade para o homem moderno.
– O acovardamento do homem moderno diante das verdades não agradáveis.
– A evolução da quinta era pós-atlântica e o desenvolvimento das imaginações livres no pensar e no agir.
– O véu de proteção sensorial com relação aos mundos sub-sensoriais e supra-sensoriais
– Os impulsos eruptivos da humanidade moderna.
– A ingenuidade onde desenvolvem-se as aptidões das quais necessitamos na atual quinta era pós-atlântica.
– O desenvolvimento inconsciente da maioria das pessoas.
– A Ciência Espiritual e o caminho de desenvolvimento consciente.
– As tempestades das forças arimânicas para a nossa quinta era pós-atlântica.
– Os impulsos ocultos na vida moderna normal.
– A peculiaridade da população da América pré-descobrimento.
– O culto ao espírito descendente do grande espírito da Atlântida.
– A poderosa entidade Taotl e seu caráter arimânico.
– O propósito de entorpecer a vida terrestre e mecaniza-la para estabelecimento do planeta luciférico.
– A expulsão das almas humanas da vida terrena.
– O Reino da Morte – o extermínio de qualquer autonomia e de qualquer sensação anímica.
– O reino terrestre completamente mecanizado.
– A disposição anímica dos iniciados de Taotl e sua inclinação em direção ao reino mecânico e entorpecido da morte.
– A iniciação da morte da Taotl através de assassinatos sucessivos.
– A ligação oculta entre o assassinado e o iniciado.
– O impulso arimânico pela extinção do o sentido pela bondade para interrupção da evolução da Terra.
– Os mistérios de Tetscatlipoca.
– O aspecto exotérico dos ensinamentos de Tetscatlipoca e o aspecto esotérico dos ensinamentos de Taotl.
– Quetsacoatl – o espírito opositor de Tetscatlipoca.
– O nascimento de Vitsliputsli de uma virgem no México no ano 1.
– A encarnação de um alto iniciado de Taotl no mesmo período de Vitsliputsli: um dos maiores magos negros que a Terra já viu.
– A batalha de três anos entre Vitsliputsli e o Mago Negro de Taotl.
– A crucificação do Mago de Taotl – aquele poderia dar tal o golpe na subseqüente evolução terrestre humana.
– A redenção das Almas que seguiriam Lúcifer e deixariam a Terra.
– A presença no mundo etérico dos impulsos de Taotl hoje.
– Os fracos ecos de Taotl no assassinato de europeus que chegaram ao México após a descoberta da América.
– Vitsliputsli – um ser solar que nasceu de uma virgem como o contemporâneo desconhecido do mistério do Gólgota no Hemisfério Ocidental.
– Os grandes perigos e forças que espreitam o inconsciente do homem moderno.
– A obra “Vida de Jesus” de Ernest Renan e a contemplação exclusivamente externa da figura histórica de Jesus Cristo.
– O impulso básico da contemplação primordial dos fenômenos: o mundo externo visto sem que o interno seja excitado de nenhuma maneira.
– A percepção dos homens seguindo exclusivamente o aspecto externo da realidade, anulando o seu anímico – seu mundo interior.
– O princípio nacionalista e o separativismo na realidade exterior.
– O impulso básico oposto: a contemplação exclusiva dos aspectos anímicos interiores excluindo a vivência exterior.
– O separativismo através do mergulho no próprio interior por cada ser humano.
– A não percepção dos seres humanos existentes ao seu redor, o desejo de viver apenas na sua própria morada anímica e a incapacidade de perceber o outro ser humano em sua singularidade.
– A tendência extremista polar da humanidade moderna.
– A Antroposofia e o caminho do meio: todo o externo deve inflamar o auto-reconhecimento e o interno deve ensinar reconhecimento da realidade externa do mundo.
– O impulso da Sociedade como ideal de serviço à humanidade.
– O dever de unir-mo-nos para prestar o serviço da verdade no interesse da evolução da humanidade.

Resumo dos conteúdos da conferência “Os impulsos ocultos da evolução – Terceira Conferência: Os efeitos dos Mistérios Atlantes na América e na Ásia” de 18 de setembro de 1916 – GA 171

Conferência disponível no Núcleo de Pesquisa Antroposófico:

https://bvapremium.com.br/


NÚCLEO DE PESQUISA ANTROPOSÓFICO:

Última conferência publicada: A encarnação de Lúcifer e Ahriman: Passado Luciférico e Futuro Ahrimânico (GA 191 – Lúcifer e Ahriman, 04/11/1919)

Próxima conferência: A Origem Luciférica da Antiga Sabedoria – Ahrimanização (GA 191 – Lúcifer e Ahriman, 15/11/1919)

Acesse: https://bvapremium.com.br/


FAÇA UM PIX E AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:

Chave Pix – CPF: 026.322.796-07
Titular: Leonardo André Fonseca Maia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *