OS IMPULSOS DE INTOLERÂNCIA


OS IMPULSOS DE INTOLERÂNCIA

Leonardo Maia


Muitos de nós estamos ligados à uma versão televisiva contemporânea da mente coletiva (redes sociais) que está a pensar os nossos pensamentos e nos induz um estado passivo de grande susceptibilidade semelhante ao transe e à hipnose.


Segundo a Antroposofia, o objetivo da sexta época da humanidade será popularizar a verdade esotérica nos círculos mais amplos, para todos os lugares, diretamente para a vida, e aplicá-la na prática: uma forma superior de comunidade, fundada na liberdade de amor entre os irmãos, liberdade de pensamento e fraternidade. Qualquer tentativa de cercear a liberdade, padronizar o pensamento (vide militarismo) ou censurar o impulso artístico cultural e espiritual (ou apoio à tais movimentos) é um impulso na direção contrária ao desenvolvimento da futura civilização da humanidade, inclusive tentativas de impedir que tais temas sejam abordados sob quaisquer alegações.

Existem forças que nos impulsionam na direção contrária – chamadas Forças Adversas por Steiner – as quais podem ser perceptíveis atuando de forma explícita em inúmeros âmbitos e núcleos da vida contemporânea.

Inclusive vale mencionar que muitos de nós estamos ligados à uma versão televisiva contemporânea da mente coletiva (redes sociais) que está a pensar os nossos pensamentos e nos induz um estado passivo de grande susceptibilidade semelhante ao transe e à hipnose.

Isso é utilizado cada vez mais ao serviço da manipulação da opinião pública, principalmente através das fake news e direcionamento pessoal (cada um receberá o conteúdo de acordo com o seu perfil individual), e isso é utilizado por políticos, grupos econômicos e publicitários, que pagam milhões de dólares para nos apanhar nesse estado de inconsciência receptiva. Eles querem que os seus pensamentos se tornem os nossos pensamentos e, geralmente, são bem sucedidos. Isto cria impulsos como intolerância à diversidade, separatividade, ódio, desrespeito aos indivíduos e cerceamento da liberdade, fazendo-nos caminhar na direção oposta ao desenvolvimento do EU, em direção à Antiga Lua.

Alguns podem podem ver um paradoxo nessa questão: cerceamento da liberdade de pensamento x supressão destas forças da mente coletiva que induzem à intolerância e ao ódio. Porém seria algo equivalente ao paradoxo de ser intolerante ao intolerante.

Realmente, na minha opinião (repito, minha opinião), todo alimento ao ódio, intolerância, desrespeito e à mentira (vide fake news) devem ser combatidas. E, neste contexto, a liberdade de pensamento é ilusória, pois os pensamentos são absorvidos inconscientemente de fontes manipuladoras, gerando uma gama de sentimentos baixos e o EU do indivíduo, que se torna uma espécie de fanático Luciférico, sem argumentações plausíveis e com uma fúria nas palavras, apenas repetindo e defendendo o pensamento que absorveu em tais redes.

Segue um trecho de leitura de Rudolf Steiner:

“A partir dos séculos XIV, XV e XVI, a ciência e a consciência materialista apoderaram-se do ser humano. Isso se tornará gradualmente mais difundido e até o final da quinta época seu desenvolvimento estará completo.

Na sexta época, no entanto, é o EU espiritual que deve ser desenvolvido dentro das almas dos homens, assim como agora a Alma da Consciência está sendo desenvolvida.

A natureza do EU espiritual é que ele deve pressupor a existência nas almas humanas das três características: vida social na qual a fraternidade prevalece, liberdade de pensamento e pneumatologia (na filosofia seria a parte da metafísica que trata da alma). Essas três características são essenciais em uma comunidade de seres humanos dentro da qual o EU espiritual deve se desenvolver à medida que a Alma da Consciência se desenvolve nas almas da quinta época.

Nós devemos nos tornar conscientes de uma forma superior de comunidade, fundada na liberdade de amor entre os irmãos e liberdade de pensamento.”

Leonardo Maia


Sinta se o conteúdo faz sentido para você ou não para compartilhar:


 AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:


 RECEBA NOSSA NEWSLETTER:

[egoi-simple-form id=”2817″]




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *