OS TRÊS IMPULSOS ANGELICAIS


OS TRÊS IMPULSOS ANGELICAIS

Richard Seddon – Trecho do livro “The Present Situation”

Tradução livre: Leonardo Maia


Os Anjos trazem um forte impulso para a fraternidade, baseado no profundo interesse pelos outros e na incapacidade de ser feliz enquanto o outro for infeliz. Eles também trazem o reconhecimento da divindade oculta em cada uma das outras pessoas, de modo que cada encontro se torne um rito sagrado, a partilha de idéias uma comunhão sem necessidade de uma igreja. E, também, a possibilidade de obter uma visão espiritual por meio do pensamento.


Em uma palestra muito importante que deve ser estudada na íntegra (O Trabalho dos Anjos no Corpo Astral do Homem), Steiner descreve como, ao longo deste século, os Anjos, por exemplo, buscaram implantar três impulsos nas pessoas antes de 2000 DC e como a falta desses impulsos deve se tornar prejudicial, se estes não forem absorvidos pela vontade do indivíduo.

Por um lado, os Anjos trazem um forte impulso para a fraternidade, baseado no profundo interesse pelos outros e na incapacidade de ser feliz enquanto o outro for infeliz; caso contrário, surge o abuso pernicioso da sexualidade que se rebela contra a fraternidade – testemunhe o aumento hoje da prostituição, estupro, egoísmo ou terrorismo que não tem respeito pelo próximo em sua inocência.

Em segundo lugar, eles trazem o reconhecimento da divindade oculta em cada uma das outras pessoas, de modo que cada encontro se torne um rito sagrado, a partilha de idéias uma comunhão sem necessidade de uma igreja; do contrário, surge o gosto por medicamentos que prejudicam a saúde e o perigo de trazer doenças para fins egoístas ou lucrativos – podemos pensar hoje nos barões das drogas (indústria farmacêutica).

Em terceiro lugar, eles trazem a possibilidade de obter uma visão espiritual por meio do pensamento; ou, se não, virá o desencadeamento de tremendas forças mecânicas, novamente a serviço do egoísmo – vemos isso hoje no campo da eletrônica e da tecnologia da computação.

Em outro lugar (Conexão do Homem com o Mundo Elemental), Steiner observa que:

“Sem novos impulsos espirituais, a tecnologia não só dominaria a vida exterior, mas nos dominaria e entorpeceria, expulsando todos os interesses religiosos, filosóficos, artísticos e até éticos em o sentido mais elevado – os homens se transformariam em algo como autômatos vivos.”

Muitas pessoas já são, de fato, escravos inconscientes das condições materiais exteriores.

Há muitas pessoas hoje, embora ainda uma minoria, que reconhecem e não se conformam com a deterioração de todo o nosso meio ambiente no sentido mais amplo, e que trazem fortes impulsos para uma forma de vida diferente. E esse surgimento em muitas almas é o mais importante, porque (Do Sintoma à Realidade) é precisamente a oportunidade de experimentar a desintegração no ambiente que vai voltar a atenção dos indivíduos para as forças espirituais criativas. Pois é apenas pela luta individual contra a decadência da civilização que o próximo estágio de evolução, o desenvolvimento da Alma Espiritual (Alma da Consciência) pode ser alcançado, e a era presente deve fornecer a oportunidade para isso.

Richard Seddon – Trecho do livro “The Present Situation”

Tradução livre – Leonardo Maia


 RECEBA NOSSA NEWSLETTER:


 AJUDE A MANTER A BIBLIOTECA NO AR:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *