Os véus da percepção

OS VÉUS DA PERCEPÇÃO

Leonardo Maia

EgioCcK

Inscreva-se em nosso site e receba informações sobre os trabalhos da Biblioteca:

inscreva se

linha

“Se nos conectarmos ao ambiente e aos outros, num estado de recepção, veneração e consciência desperta, somos capazes de perceber os reflexos de sua atuação no nosso íntimo e sua profunda relação o caminho individual de autodesenvolvimento. É possível de acontecer uma sacramentação das relações com o mundo e o florescimento do amor pela Manifestação, a qual é reflexo de uma condução espiritual maior…”

Leonardo Maia

linha

O ser humano é como um átomo, onde o núcleo corresponderia ao corpo físico.

Mas nós não somos apenas o nosso núcleo, somos todo o campo de percepção. Toda a percepção que influencia nossa consciência.

E nossos sentidos são a ponte do núcleo com este campo. Através deles reconhecemos o Universo fora do núcleo. São a ponte entre o mundo interno e o mundo externo,uma janela para a alma…

Uma pessoa sensível pode perceber a essência divina nas coisas. É capaz de adquirir um sentido humanitário aflorado e uma compassividade verdadeira. Acredite, perceber o mundo à sua volta é perceber a si próprio.

Mas quem se reconhece apenas em si (no núcleo) torna-se egoísta e egocêntrico. Seu impulso em cima de interesses próprios se torna muito forte. Cresce a necessidade de satisfação de desejos e instintos básicos. Perde-se a empatia: a falta de percepção do outro que nos leva a indiferença. O outro torna-se apenas veículo de nossas próprias necessidades. Perde-se o sentido de humanidade…

Percebo a minha razão acima das dos outros.

Surge a capacidade de subjugar o próximo ou a natureza, direta ou indiretamente para fins egoístas.

Mas se nos conectarmos ao ambiente e aos outros, num estado de recepção, veneração e consciência desperta, somos capazes de perceber os reflexos de sua atuação no nosso íntimo e sua profunda relação o caminho individual de autodesenvolvimento. É possível de acontecer uma sacramentação das relações com o mundo e o florescimento do amor pela Manifestação, a qual é reflexo de uma condução espiritual maior.

“Conhecimento verdadeiro de si próprio só é dado ao ser humano quando ele desenvolve interesse afetuoso para com os outros; conhecimento verdadeiro do mundo, o ser humano só alcança quando ele procura compreender seu próprio ser”. – Rudolf Steiner

linha
Últimas postagens – Leia também:

  • O limiar entre o respeito e a doutrinação do pensamento alheio O limiar entre o respeito e a doutrinação do pensamento alheio Fingers Pointing Each Other
  • A opinião que difere da minha A opinião que difere da minha
  • Conexão interna: Estamos distraídos Conexão interna: Estamos distraídos
  • Vincular uma tarefa ao seu destino Vincular uma tarefa ao seu destino
  • Jardim de sojas Jardim de sojas
  • Generalização: inquisição, escravidão e nazismo ocultos Generalização: inquisição, escravidão e nazismo ocultos
  • A tirania e o corrompimento da alma A tirania e o corrompimento da alma
  • Os véus da percepção Os véus da percepção

Sinta se o conteúdo faz sentido para você ou não para compartilhar:


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/antropos/public_html/forum/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273