Transformação: Força de atuação à partir da vontade individual

Força de atuação à partir da vontade individual

Leonardo Maia – Desenvolvedor da Biblioteca da Antroposofia

força de atuação 2

Inscreva-se em nosso site e receba informações sobre os trabalhos da Biblioteca:

inscreva se

linha

“Conseguimos nós, enquanto tribo global, estabelecer os nossos planos juntos para sermos capazes de mudar o comportamento coletivo rapidamente? Há um grande potencial, porque não é que todos tenham que mudar ao mesmo tempo, mas do que falamos é de uma massa crítica. Não sabemos quantas pessoas têm de mudar para que se espalhe,  mas o fato é que enquanto pessoas começam a pensar diferentemente, começam a agir diferentemente, isso tem um efeito sobre as outras. Isso espalha-se. Uma pequena mudança numa pequena comunidade pode afetar uma comunidade humana muito maior e a interconectividade que temos à internet e a interconectividade do ego, de súbito, sem sequer saber o que está a fazer, mudará e se estabelecerá a si mesmo. Desta forma, mudanças  podem vir muito rapidamente. Mas isso fica muito complicado quando o contexto social é aprisionador, quando nossas forças são exauridas pelas dificuldades cotidianas e nosso tempo é comprimido, restando pouco tempo para dedicarmos à nós mesmos, nossos afazeres particulares, família, amigos e etc… Isso tudo aliado a um bombardeio de estímulos instintivos e consumistas, que se apoderam de nossos desejos, fazendo com que o pouco que nos resta de vitalidade seja usada para saciá-los. Ou seja, o que nos resta de nosso tempo e força de vontade  ficam direcionados à satisfação de nossos instintos, prazeres momentâneos e sonhos de consumo, não restando nada para uma atuação em prol do todo, em prol de uma transformação social… o que fazer?”

linha

Vc tem esperança?

Hoje muitas pessoas se prendem a esperança de mudanças, mas falta-lhes a percepção da centelha de atuação. A esperança que de as soluções dos problemas vêm de fora, as torna estáticas e prisioneiras deste estado de estagnação.

Talvez por acreditar que somos insignificantes perante os grandes desafios que se mostram presentes, principalmente aqueles que dizem respeito ao coletivo, à humanidade.

Isso fica mais complicado quando o contexto social é aprisionador, quando nossas forças são exauridas pelas dificuldades cotidianas e nosso tempo é comprimido, restando pouco tempo para dedicarmos à nós mesmos, nossos afazeres particulares, família, amigos e etc… Isso tudo aliado a um bombardeio de estímulos instintivos e consumistas, que se apoderam de nossos desejos, fazendo com que o pouco que nos resta de vitalidade seja usada para saciá-los. Ou seja, o que nos resta de nosso tempo e força de vontade  ficam direcionados à satisfação de nossos instintos, prazeres momentâneos e sonhos de consumo, não restando nada para uma atuação em prol do todo, em prol de uma transformação social.

Mas existem luzes surgindo… a insatisfação com o atual contexto está fazendo surgir uma série de pequenas iniciativas que vão contra o fluxo imposto. Essas iniciativas acabam ganhando força devido a sua explícita direção de elevação. Mas elas dependem de força de atuação. Atuação de grupos de pessoas, que se dedicam à essas atividades ou iniciativas, ou mesmo simpatizam e compartilham de seus ideais.

No meio destas iniciativas se encontra a BIBLIOTECA VIRTUAL DA ANTROPOSOFIA, que busca contribuir para essa mudança, principalmente através da divulgação da Pedagogia Waldorf e da Antroposofia, de uma forma que possa contribuir para uma transformação social real.

Muitas pessoas reclamam dos valores de uma Escola Waldorf, que é uma escola de elite etc… mas não é. A Pedagogia Waldorf é um método pedagógico, não uma escola em si. Esta metodologia pode ser aplicada em escolas municipais e estaduais. O problema é o reconhecimento. Os professores Waldorf não têm sequer reconhecimento de sua formação, são obrigados a ter também a Pedagogia tradicional para dar aula – apesar desta ir contra a visão da Pedagogia Waldorf muitas vezes. As escolas Waldorf não têm apoio governamental para sua gestão, salvo pouquíssimas exceções. Então dependem de mensalidades para arcar com seus custos e isso acaba refletindo na elitização. Muitas pessoas não têm condições de pagar uma escola Waldorf para seus filhos.

Quando iniciei o desenvolvimento da Biblioteca, criei uma estratégia para fazer com que o trabalho realmente tivesse um impacto social. No início foi criado um grupo chamado Grupo de Engajamento Micael. Onde as pessoas ajudavam a compartilhar os artigos para que chegassem ao maior número de pessoas, através de um mecanismo de ampliação de rede, até a força de consonância esvair. O que é isso?

Quando um assunto está em pauta, sendo discutido e comentado, aquilo vibra em um nível sutil (dependendo do ímpeto e vontade atuando no evento, pode se tornar um furacão) que atinge os campos em ressonância (entenda-se neste caso, as pessoas que se entusiasmam com a proposta), fazendo-os vibrar junto.

À partir do momento em que a Vontade e o Ímpeto esvaem, essa vibração também se esvai. Se tornando muito fraca e sutil, a ponto de não fazer vibrar mais os campos de consonância. Por isso à questão se abafa, pois outros campos de vibração estão atuando com mais força.

Por isso é necessário ímpeto, vontade, engajamento e entusiasmo nas questões relevantes. Pois assim é formada uma Egrégora de atuação direcionada conscientemente que atua à partir da vontade, criando campos de vibração elevados e bem direcionados impulsionando os campos de ressonância e estimulando-os a atuar.

Desta forma o trabalho vem crescendo, mas a nossa ideia é atingir o senso comum, que todos possam ter acesso a este conhecimento e ter a liberdade de escolher isso ou não para si e para seus filhos. Que possam ter a consciência e a possibilidade de acesso a tudo isso: a uma pedagogia mais humana, a uma visão médica mais humana, uma relação social mais altruísta e uma percepção do processo individual e coletivo mais clara para se chegar à verdadeira autenticidade e liberdade.

Esse texto é uma campanha de captação de recursos para o desenvolvimento da Biblioteca. Mas eu peço que aqueles que compartilham desses ideais e acreditam que é possível chegar a uma transformação do contexto atual, que participem e doem para o trabalho, como uma centelha de atuação, e que não deixem para os outros:

Quero participar – clique aqui

Não espere apenas dos governantes, de um Messias ou da chegada da Nova Era. Dê sua mão e participe. Ajude a caminhada em direção a valores de elevação.  Se você acredita no Amor e deseja isso para nossas futuras gerações, tenha a coragem de participar e atuar.

As suas ações podem influenciar as ações e os sentimentos dos outros ao seu redor, assistam:

“Em relação a todos os atos de iniciativa e de criação, existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras idéias e planos esplêndidos: a de que no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência move-se também. Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes e encontros e assistência material que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção. O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, faça. Coragem contém genialidade, poder e magia. Comece agora.”

Conheça a Pedagogia Waldorf – clique aqui

linha

Vamos criar essa realidade…

unlock 3

Não espere que os outros transformem a realidade por nós, atue. Com um pouco de cada um isto é possível:

Quero ajudar – clique aqui

 

 

linha

Últimas postagens – Leia também:

  • O limiar entre o respeito e a doutrinação do pensamento alheio O limiar entre o respeito e a doutrinação do pensamento alheio Fingers Pointing Each Other
  • A opinião que difere da minha A opinião que difere da minha
  • Conexão interna: Estamos distraídos Conexão interna: Estamos distraídos
  • Vincular uma tarefa ao seu destino Vincular uma tarefa ao seu destino
  • Jardim de sojas Jardim de sojas
  • Generalização: inquisição, escravidão e nazismo ocultos Generalização: inquisição, escravidão e nazismo ocultos
  • A tirania e o corrompimento da alma A tirania e o corrompimento da alma
  • Os véus da percepção Os véus da percepção

Sinta se o conteúdo faz sentido para você ou não para compartilhar:

2 opiniões sobre “Transformação: Força de atuação à partir da vontade individual”

Deixe uma resposta para Fabricio Cifuentes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *